segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

primavera


em dois anos de inverno
não fazia flores
nas folhas do caderno

de repente, como não
se espera,
novamente em minhas mãos
explodiu a primavera

2 comentários:

  1. Alguém que aprecia teus versos21 de julho de 2013 18:32

    e as folhas de outono renascem nas mãos que lhes dão abrigo.

    ResponderExcluir
  2. Também gostei do poema, o coloquei na minha página do facebook. Não deixe de lêr o texto Cigarro.

    ResponderExcluir

artigos populares